XaD CAMOMILA

9 de agosto de 2008

Resistência e modos de subjetivação na prática de resolução de conflito familiar – mediação


Maria Zoé Rios Fonseca de Andrade
Dissertação de Mestrado, PUC-Minas, PPG Psicologia, 2006.

"Esse trabalho tem como tema o estudo do processo de resolução de conflito – a mediação no contexto jurídico, a partir dos aportes de análises de Michel Foucault, com o objetivo de evidenciar os novos modos de subjetivação e as formas de resistência que emergem na mediação de conflito familiar. O viés de interlocução entre a prática da mediação e as invesigações de Foucault sustentam-se na nossa experiência como orientadora do Estágio de Mediação no Serviço de Assistência Judiciária (SAJ) da PUC Minas. Os casos estudados abordam na prática da mediação os modos de subjetivação e resistência, o atravessamento do discurso normativo no contexto das práticas sociais e a relação poder-Direito-verdade. Concluímos que a prática da mediação se ancora em dois eixos: um eixo relacionado à aplicação da norma jurídica e outro ao exercício da liberdade, como forma de resistência à relação saber-poder pela criação e invenção de novos modos de subjetivação. "

Nenhum comentário :

Estante do XAD

Blogs @migos

Blogs sujos & malvados