XaD CAMOMILA

26 de agosto de 2008

Destaques do XAD


Durante o mutirão do Sabadania, o índice de acordos obtidos nas audiências de conciliação foi de 83.3%, percentual que coincide com a média do SCMC no segmento pré-processual.

A maior novidade foi o convite feito por Maria Isabel Lopes da Cunha Soares, Coordenadora de Integração da Cidadania, da Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, aos Juízes Coordenadores do SCMC - Venilton Cavalcante Marrera, titular da 3ª VFS, e Ricardo Sevalho Gonçalves, titular da 4ª VFS - para instalação de um "Posto Avançado de Conciliação" na unidade do CIC-Campinas, sendo que o convite está sendo avaliado.

O CIC tem dez unidades, sempre em regiões de vulnerabilidade social. Fora da Capital, apenas Campinas e Francisco Morato possuem o serviço. O TJ/SP, parceiro institucional do CIC, está presente, por meio da Justiça Itinerante (JEC), nas unidades do CIC Leste, CIC Oeste e CIC Feitiço da Vila. Vejam a matéria publicada no site do TJ/SP.

Outras notícias publicadas sobre o SCMC e o Sabadania:

"(...) O Setor de Conciliação e Mediação de Campinas só no período entre fevereiro e julho deste ano, já realizou 1.042 audiências pré-processuais, dentre as quais 860 resultaram em acordo, um índice de 82,5%. O auxiliar de almoxarifado Antônio Augusto Júlio foi um dos que já puderam resolver pendências por meio do Setor de Conciliação. Ele tinha uma pendência com o condomínio onde mora e, antes de ir para um processo judicial, conseguiu fazer um acordo com a administradora. “Foi muito mais fácil, rápido e sem gastos com advogados. Já tive outras questões para receber na Justiça e tinha sido muito mais complicado”, afirma.". (Jornal Correio Popular, 23/08/08).

"(...) Entre os assuntos que passaram pelo mutirão, houve questões da área de família como pensão alimentícia, regulamentação de visitas, separação, reconciliação judicial, conversão de separação em divórcio e reconhecimento de paternidade. Há quatro anos, o metalúrgico Márcio Antônio da Silva, de 40 anos, e a cabeleireira Soraia Pacheco, de 42, tentam regularizar o divórcio. Os dois já possuem outras famílias, mas não conseguem firmar em cartório as novas uniões. “Esse tipo de ação facilita muito e vamos resolver tudo hoje se tudo correr bem. Só acho que deveria ser mais divulgado para a população”, diz Silva." (Jornal Correio Popular, 25/08/08).

Para acessar a matéria publicada no site do CNJ, clique aqui.

Nenhum comentário :

Estante do XAD

Blogs @migos

Blogs sujos & malvados